Crise! e Agora?

Momento de crise? Não seja a vítima! Corra …

Hoje vou falar sobre o momento de crise que passa a economia brasileira,
Crise está que afetam as pessoas e as empresas.

Você já deve ter ouvido falar de frases de efeito, com a que “a crise traz oportunidades. ”
Até mesmo o gênio Einstein disse “No meio da dificuldade encontra-se a oportunidade”.

 

 

Agora veja que interessante, na língua chinesa a palavra crise é representada por dois caracteres (ou seja símbolos) um significa perigo e o outro oportunidade.

Com certeza já dá um grande significado para a palavra.

 

O momento de crise é um momento de perigo, de grande alerta. E atentos a este momento buscamos novos caminhos, uma forma de fazer o mesmo com menos recursos e com isso criamos novas oportunidades.
Na hora da crise você para pensar.
Na hora da fartura pequenos erros são absorvidos e aceitos.
Já na hora da crise, temos que ser eficientes, aparar arestas, precisamos inovar para permanecer no mercado.
Como regra na hora da crise a empresa deve seguir dois caminhos, e o caminho do corte das despesas e o caminho da inovação.
Na hora da crise a demanda agregada, ou seja, a procura dos clientes diminui, devido retração de sua renda, e em consequência as suas compras diminuem.
Com isso, como regra a sua venda e sua receita vão diminuir.
E como sobreviver com uma redução na receita se ela for significativa?
Se não houver uma redução nos custos sua empresa vai entrar no vermelho.
Você deve ter muita atenção com esta situação, pois você pode quebrar se permanecer muito tempo no vermelho.
E é neste momento que você deve avaliar com clareza seus custos e propor uma boa redução.
Por isso neste momento de crise, mude seu planejamento, não tenha receio em rever seus planos. E mude radicalmente se for preciso. Nesta hora o importante é manter seu negócio vivo.

Cuide do seu fluxo de caixa e planeje o mesmo com esta nova projeção das vendas.

Se você não ser adaptar e rever custos, vai quebrar.
As vezes dar um passo atrás pode ser estratégico. Diminuir o tamanho da sua empresa durante uma crise não é derrota, é um ajuste!

De um passo atrás para poder dar 2 passos à frente quando a crise passar é uma dica prudente.

Para algumas ações dependemos das condições do mercado.
Claro que o ideal é que o mercado esteja sempre promissor para o crescimento, mas na hora da crise como regra isso não acontece.
Nesta hora reveja suas estratégias, tente inovar e aprenda a fazer mais com menos.
Busque se segurar para não fechar as portas e use de estratégias de custos para manter seu negócio funcionando, mesmo que seja necessário demitir e diminuir a estrutura.
Passo importante na crise é descobrir o que está errado na operação do negócio e o que no momento está tornando a empresa deficitária. Na maioria das vezes, o empresário confunde caixa com lucro e é preciso saber que os fluxos de pagamento não estão em sintonia com os de recebimento.

Crise é oportunidade porque nesta hora paramos para pensar.

Porque enxergamos a necessidade da mudança.

Empresários que conseguem enxergar a necessidade de mudanças mais cedo, terão vida mais longa das suas empresas.
Vejo como importante fazer um diagnóstico das finanças da empresa e corrigir erros de produto ou de mercado, de acordo com a nova situação vigente neste momento de crise.
Nas finanças reduzir drasticamente custos é fator essencial para voltar a ser competitivo.
Em relação a mercado, verificar possibilidades de mudança, de região, marca, de valor agregado, que busque algum incremento na demanda.
No momento de crise ser transparente é essencial. Explique sua situação a seus empregados. Informe a seus credores que precisa alongar prazos. Informe ao banco que precisa renegociar.
Evite na crise empréstimos emergenciais, pois o custo de crédito fica mais caro.
Os altos juros só levarão você a insolvência. Melhor atrasar uma conta, informar o atraso e renegociar do que pegar emprestado com altos juros e aumentar consideravelmente o valor de sua dívida.
Crise e recuperação andam juntas, se tiver a palavra transparência.
Para passar pela crise tenha controles financeiros e orçamento rígido.
Não misture dinheiro da empresa com o seu, aproveite o momento e dê o exemplo, enxugando suas retiradas e suas despesas pessoais.

Agora falando de suas receitas! 

Em relação a seus clientes, será que não está na hora de implantar um CRM em seu negócio?
Eu resumiria CRM como um sistema de marketing de relacionamento.
O objetivo é se relacionar com o cliente e anotar o que é importante neste sistema.
Lembrar que o cliente existe, parabeniza-lo em um aniversário, lembra-lo que determinado produto que ele queria chegou, por exemplo.
O CRM ajuda você a não esquecer que seu cliente existe e que ele merece que você de uma ligadinha perguntando se ele está precisando de algo, ou para informar da sua promoção do dia.

Existe no mercado sistemas simples e eficientes de CRM com preços muito bons. Acredito que vale o investimento.
Na crise também pode ser uma hora para rever suas compras e seu estoque.
Diminua o mesmo, de mais importância aos itens mais vendidos. Promova os encalhes.
E quanto a compras, puxe mais do seu fornecedor. Ele está também vendendo menos.
É hora de comprar mais barato, ou aproveitar um melhor prazo.
Em resumo muitas ações devem ser tomadas na hora da crise, afinal para um bom empreendedor crise é oportunidade sim, oportunidade de pensar e colocar a casa em ordem e com isso sair na frente na hora que a crise passar.
Lembrando que a crise passa e quem passar por ela sem fechar vai estar bem!

Fechar Menu